pt PT en EN

O Vapor

Nem de Tal trabalha como editor de fotografia no jornal “O Vapor”, apoiado pelo DCE da UFMG, que teve dez edições de janeiro a novembro de 73. Um jornal underground, na raia da contracultura, que driblava a censura do regime militar com uma abordagem poética e antropológica, delírios e viagens lisérgicas.

A turma era da pesada: Marcos Benjamin, Roberto Wagner, Gilberto Abreu, Sérgio Gama, Rodrigo Leste, René Zeferino, Aloísio Morais, Humberto Guimarães, Luiz Maia, Cacau, Maurício Vasconcelos e colaborações esporádicas de Luiz Vilela, Sérgio Santana, Durval Campos Guimarães, Alberto Villas e outras feras.

Os trabalhos fotográficos publicados nesses periódicos nos dão conta dessa poética das ruas, engajada e militante. Nem de Tal sai pelas ruas de BH e registra o triste horizonte da capital mineira, a Serra do Curral detonada pelas mineradoras, o assédio imobiliário, o desmatamento urbano, pobreza, miséria, prostituição, prisões, lixões, carnaval e cultura popular.

lixao woodstok tupiniquim 2